Artigos de Revistas

  • Español
  • English
  • Français



Fighting for Indigenous Lands in Modern Brazil The reframing of cultures and identities . Vibrant.  v. 15, n. 2 | May – August 2018


DESAFIOS CONTEMPORÂNEOS PARA A ANTROPOLOGIA NO BRASIL SINAIS DE UMA NOVA TRADIÇÃO ETNOGRÁFICA E DE UMA RELAÇÃO DISTINTA COM OS SEUS OUTROS.  Revista Mundaú, 2018, n.4, p.140-159


La construcción e la hidroeléctrica Belo Montey las intervenciones de los antropólogos* The Construction of Belo Monte’s Hydroelectric and the Actions of Anthropologists. Iztapalapa Revista de Ciencias Sociales y Humanidades Nueva época año 39, núm. 85 julio-diciembre de 2018


La pacificacion urbaine. Un régime tutélaire dans le Brésil contemporain. Espirit, 2017/7 – 8, n. 436, p. 186 – 203


Las formas del olvido. La muerte del indio, el indianismo y la formación de Brasil (siglo XIX).  III Encuentro de Antropología México-Brasil. Desacatos 54, mayo-agosto 2017, pp. 160-181


Tradiciones etnográficas y formas de construcción de la otredad. Interdisciplina 4, n° 9 (mayo-agosto 2016): 93-112.


Sem a tutela, uma nova moldura de nação: O Pós-Constituição de 1988 e os Povos Indígenas. Brasiliana, v. 5, p. 200-229, 2016.


A Epifania das Máscaras. REVISTA MUSEOLOGIA E INTERDISCIPLINARIDADE, v. 5, p. 77-87, 2016.


Stratégies politiques des indigènes dans l`Amazonie brésilienne: agence, échelle et territoire. Cahiers des Amériques Latines (Paris), v. 78, p. 135-157, 2015.


De trofeo de guerra a icone del indianismo. La doble trayectoria de un niño Bororo en el Imperio de Brasil, siglo XIX. Nuevo Mundo-Mundos Nuevos, v. 1, p. 36, 2013.


El nacimiento del Brasil: revisión de un paradigma historiográfico. Corpus. Archivos virtuales de la alteridad americana, v. 3, p. 1-18, 2013.


Curt Nimuendaju e a história Ticuna: elementos para uma reflexão crítica sobre a etnografia e o estatuto da etnologia. Tellus (UCDB), v. 24, p. 227-259, 2013.


O retrato de um menino Bororo: Narrativas sobre o destino dos índios e o horizonte político dos museus. Musas (IPHAN), v. 5, p. 36-59, 2012.


Formas de dominação sobre o indígena na fronteira amazônica: Alto Solimões, de 1650 a 1910. Caderno CRH (UFBA. Impresso), v. 25, p. 17-31, 2012.


MENSURANDO ALTERIDADES, ESTABELECENDO DIREITOS: PRÁTICAS E SABERES GOVERNAMENTAIS NA CRIAÇÃO DE FRONTEIRAS ÉTNICAS. Revista Dados – Revista de Ciências Sociais, v. 55, p. 105-108, 2012.


O nascimento do Brasil: revisão de uma paradigma historiográfico. Anuário Antropológico, v. 1, p. 11-40, 2010.


Una etnologia de los índios misturados: Identidades étnicas y territorialización em el nordeste del Brasil. Desacatos. Revista de Antropología Social, v. 33, p. 13-32, 2010.


Dos museus para as pós-graduações: Iniciada com as expedições científicas a antropologia no Brasil se especializou no contexto universitário. Revista de História (Rio de Janeiro), v. 2, p. 70-73, 2010.


Narrativas e imagens sobre povos indígenas e a Amazônia: Uma perspectiva processual da fronteira. Indiana. Dossier: Identidades volitivas: antropologia sudamericana da Amazônia indígena (organização: Mark Münzel), v. 27, p. 19-46, 2010.


Pluralizando tradições antropológicas. Sobre um certo mal estar na Antropologia. Cadernos do LEME, v. 1, p. 2-27, 2009.


Portrait of young Indian Gentleman: Recontextualizing ethnic objects and images of the colonized. Civilisations: Revue internationale d? anthropologie et de sciences humaines, v. LII, p. 105-125, 2005.


A Bennszülöttkérdés Újraértelmezése Brasíliában az Õslakosk Földjeinek Néprajza. Replika – Social Science Quarterly, v. 47/48, p. 49-66, 2002.


“Sobre índios, macacos, peixes: narrativas e memórias de intolerância na Amazônia contemporânea”. Revista Etnográfica, v. 4, n.2, p. 285-310, 2000.


Apresentação. Amazônia em Cadernos, Manaus, v. 5, p. 5-8, 2000.


 O idioma da intolerância: situação etnográfica, comunidades de comunicação e definições de realidade. Amazônia em Cadernos, Manaus, v. 5, p. 13-38, 2000.


Sur l’expertise anthropologique territories et identités indigènes au Brésil. Revue de Synthèse, Paris, v. 4, n.3-4, p. 411-436, 2000.


Cidadania e globalização: povos indígenas e agência multilaterais. Horizontes Antropológicos (UFRGS. Impresso), Porto Alegre, v. 6, n.1, p. 125-141, 2000.


Entering and leaving the ‘melting pot’: a history of brazilian indians in the national censuses.. Journal of Latin American Anthropology (Cessou em 2006. Cont. ISSN 1935-4932 Journal of Latin American and Caribbean aanthropology), Washington, v. 4, n.2, p. 190-211, 1999.


Uma etnologia dos ‘índios misturados’? Situação colonial, territorialização e fluxos culturais. Mana (UFRJ. Impresso), Rio de Janeiro, v. 4, n.1, p. 47-77, 1998.


 Pardos, Mestiços Ou Caboclos? Os Índios Nos Censos Nacionais. Horizontes Antropológicos (UFRGS. Impresso), Porto Alegre (RS), v. 6, p. 60-83, 1997.


Viagens de Ida, de Volta e Outras Viagens: Os Movimentos Migratórios e as Sociedades Indígenas. Travessia, São Paulo, v. 24, p. 5-9, 1996.


Cidadania, Racismo e Pluralismo: A Presença das Sociedades Indígenas Na Organização dos Estados Nacionais. Revista do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, Rio de Janeiro, v. 24, p. 27-33, 1996.


Uma revisão das terras indígenas?. Ciência Hoje, Rio de Janeiro, v. 26, n.119, p. 36-37, 1996.


A Busca da Salvação: Ação Indigenista e Etnopolítica Entre Os Ticuna. Antropologia Social, Rio de Janeiro, v. 4, p. 81-110, 1994.


Três Modelos de Política Indigenista. Brasil – 1985-1992. Revista Con Textos, Misiones – AR, v. 1, 1993.


Os Povos Indígenas no Nordeste: fronteiras étnicas e identidades emergentes. Tempo Presença, Rio de Janeiro, v. 270, p. 31-35, 1993.


A pesquisa tutelada. Ciência Hoje, Rio de Janeiro, v. espec., 1992.


Fazendo etnologia com os caboclos de Quirino: Curt Nimuendaju e a história Ticuna. Comunicações do PPGAS/MN, Rio de Janeiro, v. 1, p. 109-126, 1992.


Remilitarização, modernização e ambientlismo. Políticas Governamentais, Rio de Janeiro, v. 8, n.80, p. 28-32, 1992.


Massacre D’Indiens Le Nord Amazonien: Les Tikuna Et Leur Lutte Pour La Terre. ETHNIES, France, v. 11/12, p. 136-142, 1990.


Terres Indiennes Et Frontiere Economique. ETHNIES, Paris, v. 11/12, p. 16-22, 1990.


 LIMA, A. C. S. Apresentação a Antropologia e Indigenismo. Antropologia e Indigenismo, Rio de Janeiro, v. 1, p. 7-9, 1990.


Segurança das Fronteiras e o Novo Indigenismo: formas e linhagens do Projeto Calha Norte. Antropologia e Indigenismo, Rio de Janeiro, v. 1, p. 15-22, 1990.


Demarcação e Reafirmação Etnica: Um Ensaio Sobre Funai. COMUNICACAO – OS PODERES E AS TERRAS DOS INDIOS., Rio de Janeiro, v. 14, p. 13-75, 1989.


 Apresentacao. COMUNICACAO – OS PODERES E AS TERRAS DOS INDIOS., Rio de Janeiro, v. 14, p. 3-12, 1989.


 Fronteiras de Papel: o reconhecimento oficial das terras indígenas. REVISTA INTERNACIONAL DE LINGUA PORTUGUESA, Lisboa, v. 1, p. 86-99, 1989.


Os Atalhos da Magia. Reflexoes Sobre Os Relatos dos Naturalistas Viajantes e A Etnografia Indigena.. BOLETIM DO MUSEU PARAENSE EMILIO GOELDI., Belém, 1988.


Fronteiras de papel: o reconhecimento oficial das terras indígenas. Revista Humanidades, Brasília, v. 18, p. 91-102, 1988.


Normatização da autorização de pesquisa etnológica. Ciência Hoje, Rio de Janeiro, v. 149, p. 4-4, 1988.


Demarcacoes: Uma Avaliacao do GT-Interministerial. ACONTECEU ESPECIAL – POVOS INDIGENAS NO BRASIL 84, São Paulo, v. 5, p. 0-0, 1985.


Demarcacoes e Reforma Agraria. PORANTIM NO. 79., v. 79, 1985.


Os muitos fôlegos do indigenismo. Anuário Antropológico, Rio de Janeiro, v. 81, p. 277-290, 1983.


Os índios e a política fundiária. Tempo Presença, Rio de Janeiro, v. 182, p. 17-19, 1983.


Terras Indígenas no Brasil: uma tentativa de abordagem sociológica. Boletim do Museu Nacional. Zoologia, Rio de Janeiro, v. 44, 1983.


Terras indígenas no Brasil: uma tentativa de abordagem sociológica. América Indígena, México, v. 63, n.3, p. 655-682, 1983.


Os Índios Ticuna como agentes de um processo de educação integrada. Revista Fórum Educacional, Rio de Janeiro, v. 6, n.4, p. 13-33, 1982.


A difícil etnografia de uma tribo em mudanças. Anuário Antropológico, Rio de Janeiro, v. 79, p. 277-290, 1981.


Sobre os índios e a civilização: resenha crítica de Darcy Ribeiro. Encontros Com a Civilização Brasileira, Rio de Janeiro, v. 2, p. 253-260, 1979.


A Questão do Índio. Encontros Com a Civilização Brasileira, Rio de Janeiro, v. IV, p. 111-114, 1979.


O caboclo e o brabo: notas sobre duas modalidades de força de trabalho na expansão da fronteira amazônica no século XIX. Encontros Com a Civilização Brasileira, Rio de Janeiro, v. 11, p. 101-140, 1979.


 O Projeto Tükuna: uma experiência da ação indigenista. Boletim do Museu Nacional. Zoologia, Rio de Janeiro, v. 34, 1979.


 El papel de antropólogo em los proyectos de dessarollo de la comunidad. América Indígena, México, v. 37, n.1, p. 171-177, 1975.