Capítulos de Livros

  • Español
  • English
  • Français



2014

Prefácio In Cidade, Teatro e o “Paíz das Seringueiras”: práticas e representações da sociedade amazonense na passagem do século XIX-XX/Ana Maria Daou – Rio de Janeiro. Book’s 2014.


INTRODUÇÃO. A ABA E A QUESTÃO DO BELO MONTE In Belo Monte e a Questão Indígena. (org.) João Pacheco de Olliveira e Clarice Cohn. Brasília-DF. ABA 2014.


METÁFORAS NATURALIZANTES E VIOLÊNCIA INTERÉTNICA NA AMAZÔNIA CONTEMPORÃNEA: MEMÓRIAS DO TERROR E INSTRUMENTOS DA ETNOGRAFIA. In Saberes locais, experiências transnacionais. Interfaces do fazer antropológico. Lea Carvalho Rodrigues; Isabelle Braz Peixoto da Silva(Orgs.). ABA Publicações,2014. Fortaleza. Pp. 73-92.


OS INDÍGENAS NA FUNDAÇÃO DA COLÔNIA: UMA ABORDAGEM CRÍTICA. In O Brasil colonial: volume 1. João Luis Ribeiro Fragoso; (Organização) João Luis Ribeiro Fragoso, Maria de Fatima Gouvea. 1. Ed. Civilização Brasileira. Rio de Janeiro. Pp. 167 – 228.


2013

PREFÁCIO In Tutela e Resistência Indígena: Etnografia e História das Relações de Poder entre os Terena e o Estado Brasileiro, Andrei Cordeiro Ferrereia. Editora, Universidade de São Paulo. São Paulo. Pp. 15 – 17.


SOBERANIA, DEMOCRACIA E CIDADANIA. In Povos e comunidades tradicionais. Nova cartografia social. Livros, Mapas, CatCL_PT_2013_02.pdfálogo, Fascículos, Simpósios, de Etnologia. Instituto Português de Museus. Lisboa. Portugal. Pp. 2010 – 2013.


ETNOGRAFIA ENQUANTO COMPARTILHAMENTO E COMUNICAÇÃO. Desafios Atuais às Representações Coloniais da Antropologia. In Desafios da Antropologia Brasileira. Bela Feldman (ORG.). ABA Publicações. Brasilia. Pp. 47 – 74.


PREFÁCIO In Diga ao povo que avance! Movimento Indígena no Nordeste, Kelly Oliveira. Fundação Joaquim Nabuco, Editora Massangana. Recife. Pp. 11 – 15. APRESENTAÇÃO. In: A Política da Identidade: Associativismo e Movimento Indígena no Rio Negro, Sidnei Peres. Editora Valer. Manaus. Pp. 9 – 11.


APRESENTAÇÃO. In: A Política da Identidade: Associativismo e Movimento Indígena no Rio Negro, Sidnei Peres. Editora Valer. Manaus. Pp. 9 – 11.


2012

A CONFIGURAÇÃO DA ETNOLOGIA NO BRASIL. In Ciencias e Fronteiras, Priscila Faulhaber, Heloisa Maria Bertol Domingues, Luis C. Borges (organização). Museu de Astronomia e Ciencias Afins. Rio de Janeiro. Pp. 75 – 84.


TERRAS INDÍGENAS. In Antropologia e direito: Temas antropológicos para estudos jurídicos. Antonio Carlos de Souza Lima (org.) Contra Capa/Laced/Associação Brasileira de Antropologia. Rio de Janeiro/Brasilia. Pp. 369 – 374.


PERÍCIA ANTROPOLÓGICA. In Antropologia e direito: Temas antropológicos para estudos jurídicos.
Antonio Carlos de Souza Lima (org.)Contra Capa/Lacced/Associação Brasileira de Antropologia.
Rio de Janeiro/Brasilia. Pp. 125 – 140.


UMA VIAGEM AO BRASIL PROFUNDO. In A marcha para o oeste. A epopeia da Expedição Roncador – Xingu. Marina Lopes de Lima Villas Bôas, Noel Villas Bôas, Orlando Villas Bôas Filho (Orgs).
Companhia Das Letras. São Paulo. Pp. 17 – 27.


A IMAGEM DA “ÚLTIMA FRONTEIRA”. In Amazônia Ciclos de Modernidade, Paulo Herkenhoff (Curador). Centro Cultural Banco do Brasil. Rio de Janeiro.Brasil. Rio de Janeiro/Brasilia. Pp. 87 – 90.


A ECONOMIA DA BORRACHA E A CONQUISTA AMAZÔNIA. In Amazônia Ciclos de Modernidade, Paulo Herkenhoff (Curador). Centro Cultural Banco do /Brasilia. Pp. 15 – 21.


APRESENTAÇÃO in A escola na ótica dos Ava Kaiowá: impactos e interpretações indígenas, de Tonico Benites. Contra Capa; Rio de Janeiro. Pp. 9 – 11.


PREFACIO In Um Povo sábio, um povo aconselhado. Ritual e política entre os Witoto-Muruí. Edmundo Marcelo Mendez Pereira. ABA publicações. Rio de Janeiro. Pp. 11- 14.


A REFUNDAÇÃO DO MUSEU MAGUTA: ETNOGRAFIA DE UM PROTAGONISMO INDÍGENA” In Coleções e colecionadores. A polissemia das práticas. Museu Histórico Nacional. Rio de Janeiro. Pp. 201 – 218.


2011

O PARADOXO DA TUTELA E A PRODUÇÃO DA INDIANIDADE: AÇÃO INDIGENISTA NO ALTO SOLIMÕES (1920-1970). In Memória do SPI. Textos, imagens e documentos sobre o serviço de proteção aos Índios (1910-1967). Carlos Augusto da Rocha Freire (org). Museu do Índio-Funai. Rio de Janeiro.Pp. 427 – 439.


2010

Prefácio In “Os sertões e o deserto: imagens da ‘nacionalização’ dos índios no Brasil e na Argentina na obra do artista-viajante J. M. Rugendas” / Andrea Claudia Marcela Roca – Rio de Janeiro, UFRJ, 2010.


OS CAMINHOS PARA O EVARE: A DEMARCAÇÃO TICUNA. In Cadernos de Debates. Nova Cartografia Social: conhecimentos tradicionais na Pan-Amazônia. Alfredo W. Berno de Almeida, Sheilla Borges D., Elieyd Sousa, Emmanuel de Almeida F., Erika Nakazono (Org). UEA Edições. Amazonas. Pp. 26 – 29.


REGIME TUTELAR E GLOBALIZAÇÃO: UM EXERCÍCIO DE SOCIOGÊNESIS DOS ATUAIS MOVIMENTOS INDÍGENAS NO BRASIL. In Tradições e Modernidades. Daniel Aarao Reis, Hebe M. Mattos, João Pacheco
De Oliveira, Luís Edmundo De Souza M., Marcelo Ridenti (orgs). FGV Editora. Rio de Janeiro.Pp.29 – 46.


PREFACIO In: Os Kaxinawá de Felizardo: correrias, trabalho e civilização no Alto Jurvá. Marcelo Piedrafita Iglesias. Paralelo 15. Rio de Janeiro. Pp 11-16.


2009

AS MORTES DO INDÍGENA NO IMPÉRIO DO BRASIL: O INDIANISMO, A FORMAÇÃO DA NACIONALIDADE E SEUS ESQUECIMENTOS In Cultura Política, memória e historiografía. Cecília Azevedo, D. Rollemberg, P., Knauss, M.F. Bicalho e S.V. Quadrat (orgs)Fund. Getúlio Vargas. Rio de Janeiro.Pp.1 – 33.


2008

SEM A TUTELA, UMA NOVA MOLDURA DE NAÇÃO. In A Constituição de 1988 na vida brasileira. Ruben G. Oliven, M. Ridenti e G.M. Brandão (orgs). ANPOCS. Pp. 251-275.São Paulo.e etnias. Nelson Matos de Noronha e Renato Athias (org.). Editora da Universidade Federal do Pernambuco. Recife. Pp. 13 – 32.


A FRONTEIRA E SEUS CENÁRIOS: NARRATIVAS E IMAGENS SOBRE A AMAZÔNIA. In Ciência e saberes na Amazônia: indivíduos, coletividades, gêneros


2007

REGIME TUTELAR E POVOS INDIGENAS. A CONSTRUÇÃO DE UMA ALTERIDADE VIGIADA. Em La Integración del território território em uma Idea de Estadoterritório em uma Idea de Estado. Mexico y Brasil, 1821 – 1946. Eulália Rivera, Héctor Mendoza, Pere Sunyer (Coord). Instituto de Geografía UNAM,Instituto de Investigaciones D.r. José Maria Luis Mora. México D.F.Pp. 639 – 652.

2006

UMA ABA INDIGENISTA? NOTAS PARA UMA EXPERIÊNCIA SINGULAR DO FAZER ANTROPOLÓGICO. In
Associação Brasileira de Antropologia. Homenagens Associação brasileira de Antropologia 50 anos. Cornelia Eckert Emília Pietrafesa de Godoi (Orgs). Nova Letra.Florianópolis, SC. Pp. 71 – 79.


2005

PREFACIO In TORÉ. Regime encantado do índio do Nordeste. Rodrigo de Azeredo (Org). Fundaj,
Editora Massangana. Recife. Pp. 9 – 11.


2004

UMA ETNOLOGIA DOS “ÍNDIOS MISTURADOS”? SITUAÇÃO COLONIAL, TERRITORIALIZAÇÃO E FLUXOS CULTURAIS. In A viagem da volta. Etnicidade, Politica e reelaboração cultural no Nordeste Indigena. João Pacheco de Oliveira (Org). Contra Capa/Laced. Rio de Janeiro. Pp. 13 – 41.


UMA TENTATIVA DE REVERSÃO DA TUTELA (E NÃO DE SUA SUPERAÇÃO)” In Antropologia e Ética: o debate atual no Brasil. Victoria; Ceres, Oliven, Ruben George; Maciae, Maria Eunice e ORO, Ari Pedro(org.). EdUFF. Niterói. Pp. 105- 111.

2003

OS CAXIXÓS DO CAPÃO DO ZEZINHO. UMA COMUNIDADE INDÍGENA DISTANTE DAS IMAGENS DA
PRIMITIDADE E DO INDIO GENÉRICO. In Reconheci-mento étnico. em exame. Dos estudos sobre os caxixó. LCED-CONTRA CAPA. Rio de Janeiro. Pp. 140 – 184.


A PROBLEMÁTICA DOS INDIOS MISTURADOS E OS LIMITES DOS ESTUDOS AMERICANISTAS: UM ENCONTRO ENTRE ANTROPOLOGIA E HISTÓRIA Em Identidade fragmentação e diversidade na America latina. Parry Scott, George Zarur; David Maybury-Lewis. Ed. Universitária da UFPE. Recife. Pp. 27 – 47.


2002

AÇÃO INDIGENISTA E UTOPIA MILENARISTA: AS MÚLTIPLAS FACES DE UM PROCESSO DE TERRITORIALIZAÇÃO ENTRE OS TICUNA In Pacificando o branco: cosmologias do contato no Norte Amazônico. Bruce Albert e Alcida Rita Ramos, (Edit). Editora UNESP. São Paulo. Pp: 277 – 304.


CIDADANIA E GLOBALIZAÇÃO. POVOS INDÍGENAS E AGÊNCIAS MULTILATERAIS. In Alem da tutela: bases para uma nova política indigenista III. Antonio Carlos de Souza Lima e Maria Barroso Hoffmann (org.). Contra Capa Livraria. Rio de Janeiro. Pp. 105 a 124.


O ANTROPÓLOGO COMO PERITO: ENTRE O INDIANISMO E O INDIGENISMO In Antropologia, Impérios e
Estados Nacionais. Benoît de L´Estoile, Federico Neiburg e Lygia Sigaud Relume Dumará (Orgs). FAPERJ. Rio de Janeiro. Pp. 253 a 277.


2001

O EFEITO DO “TUNEL DO TEMPO” E A SUPOSTA INAUTENTICIDADE DOS ÍNDIOS ATUAIS. Em Brasil – Portugal. Entre o passado e o futuro. O dialogo dos 500 anos. Amélia Cohn, Aspásia Camargo, Boaventura de Sousa santos (Orgs.). Editora Eletrônica Spasso Quattro. Rio de Janeiro. Pp. 247 – 260.


2000

MÁSCARAS, OBJETOS ÉTCNICOS OU RECRIAÇÃO CULTURAL? In Os Índios nós,Exposição. Brito, Joaquim Pais de (Coord.). Museu Nacional


1998

TERRAS INDIGENAS ECONOMÍA DE MERCADO E DESENVOLVIMENTO RURAL. In Indigenismo e Territorialização Poderes, rotinas e saberes coloniais no Brasil contemporaneo. João Pacheco de Oliveira (Org). Contra Capa Livraria Ltda. Rio de Janeiro. Pp. 43 – 68.


DEMARCAÇÃO E REAFIRMAÇÃO ÉTNICA: UM ENSAIO SOBRE A FUNAI. In Indigenismo e Territorialização Poderes, rotinas e saberes coloniais no Brasil contemporaneo. João Pacheco de Oliveira (Org). Contra Capa Livraria Ltda. Rio de Janeiro. Pp. 69 a 124.


REDIMENSIONANDO A QUESTÃO INDÍGENA NO BRASIL: UMA ETNOGRAFIA DAS TERRAS INDÍGENAS. In Indigenismo e Territorialização Poderes, rotinas e saberes coloniais no Brasil contemporaneo. João Pacheco de Oliveira (Org). Contra Capa Livraria Ltda. Rio de Janeiro. Pp. 15 a 42.


APRESENTAÇÃO. In Indigenismo e Territorialização Poderes, rotinas e saberes coloniais no Brasil contemporaneo. João Pacheco de Oliveira (Org). Contra Capa Livraria Ltda. Rio de Janeiro. Pp. 7 a 15.


OS INSTRUMENTOS DE BORDO: EXPECTATIVAS E POSSIBILIDADES DE TRABALHO DO ANTROPÓLOGO EM LAUDOS PERICIAS In Indigenismo e territorialização. Poderes, rotinas e saberes coloniais no Brasil contemporaneo. João Pacheco de Oliveira (Org).Contra Capa Livraria. Rio de Janeiro. pp. 269- 295.


INVASÕES, CONFLITOS E MAIS PROMESSAS DE DEMARCAÇÃO PARA OS TICUNA. Co-autoria com Vera Maria Navarro Paoliello. In: Terra Magüta. PETI/MAGÜTA/CEDI. Rio de Janeiro. Pp. 25- 31.


1995

MUITA TERRA PARA POUCO ÍNDIO. UMA INTRODUÇÃO (CRITICA) AO INDIGENISMO E A ATUALIZAÇÃO DO PRECONCEITO. In A temática Indigenista na Escola. Aracy Lopes da Silva Luis, Donizete Benzi Grupioni (Orgs). UNESCO. Brasilia. Pp. 61 a 81.


1994

OS INSTRUMENTOS DE BORDO: EXPECTATIVAS E POSSIBILIDADES DO TRABALHO DO ANTROPÓLOGO EM LAUDOS PERICIAIS. In: A Perícia Antropológica em Processos Judiciais. Silva, O; Luz, L. e Helm, C. (organizadores). UFSC. Florianópolis. Pp. 115-139.


1990

SEGURANÇA DAS FRONTEIRAS E O NOVO INDIGENISMO: FORMAS E LINHAGENS DO PROJETO CALHA NORTE. In Antropologia e Indigenismo, 1.Ed. João Pacheco de Oliveira (org.). UFRJ. Rio de Janeiro. Pp. 15-22.


“APRESENTAÇÃO” In Antropologia e Indigenismo. Em Co-autoria com Antonio Carlos de Souza Lima. Ed. UFRJ. Rio de Janeiro. Pp: 7-9.


1988

Demarcações dos solimoes a brasilia NOTÍCIAS DO MAGÜTA. In: Terra Magüta. João pacheco de Oliveira, Maria Jussara Gomez Gruber, Silvio Cavuscens, Vera Maria Navarro. PETI/mento em Ciência e Tecnologia, n.º 3. CEST/CNPq. Brasília. Pp. 57-88.


DO SOLIMÕES A BRASÍLIA: A LUTA DOS TICUNA PELA DEMARCAÇÃO” In: Terra Magüta. João pacheco de Oliveira, Maria Jussara Gomez Gruber, Vera Maria MAGÜTA/CEDI, Rio de Janeiro. Pp. 22 – 25.


DEMARCAÇÕES. UMA AVALIAÇÃO DO GT – INTERMINISTERIAL. In povos Indigenas no Brasil/CEDI. João Pacheco de Oliveira, Alfredo Wagner Berno Navarro.PETI/MAGÜTA/CEDI, Rio de Janeiro.


1987

ELEMENTOS PARA UMA SOCIOLOGIA DOS VIAJANTES. In Sociedades Indígenas e Indigenismo no Brasil. João Pacheco de Oliveira (org.). São Paulo. PP. 205-240.


1979

O ‘CABOCLO’ E O ‘BRABO’: NOTAS SOBRE DUAS MODALIDADES DE FORÇA DE TRABALHO NA EXPANSÃO DA FRONTEIRA AMAZÔNICA NO SÉCULO XIX”. Em Encontros com a Civilização Brasileira 11. Rio de Janeiro. Pp. 101-140.